Quem somos? | Objectivos | Adere! | Nota final

Quem somos?

        O Pulsar é uma revista sem fins lucrativos, publicada pelo núcleo de estudantes de física do IST (NFIST), que trata de assuntos relacionados com a ciência em geral e física em particular. Está igualmente encarregue de divulgar e promover todas as actividades empreendidas pelas várias secções do núcleo (Astronomia, Circo da Física e Informativa) assim como outros eventos e encontros organizados pelos estudantes de física em qualquer parte do mundo.

        A física moderna é cada vez mais surpreendente. Praticamente todos os meses surgem novas descobertas nos diversos lugares do globo, mas será que estamos cada vez mais perto da verdade? Se sim, que verdade é essa?
        A publicação desta revista tem assim como objectivo capital tirar a ciência de vanguarda do elitismo em que está envolta e torná-la acessível e compreensível para todos, incluindo aqueles que não estejam dentro dos assuntos tratados.
        Além disso, discutimos os problemas do curso, e aquilo que deverá ser melhorado, de forma a ajustar as coisas ao gosto da maioria; entrevistamos entidades de relevo no panorama da física, mostramos um pouco das pesquisas curriculares de colegas do 4º/5º ano e damos a conhecer o trabalho que está a ser desempenhado pelo NFIST e, em particular, pelas suas diversas secções.
        Sem esquecer, é claro, de reservar algum espaço para um pouco de cultura mais virada para a parte lúdica, como anedotas, BDs, bacoradas de professores e alunos, cartoons, sites interessantes que recomendamos...


Objectivos

        Acredito sinceramente que grande parte dos alunos desde curso já idealizaram uma teoria ou conjectura sobre algum aspecto da realidade cientifica em que vivem, impelidos pela curiosidade natural inerente a qualquer pessoa que tenha ingressado neste curso por livre vontade. Simplesmente a maioria das pessoas são reservadas em relação àquilo que pensam e normalmente têm receio de expor as suas ideias porque julgam que podem estar erradas ou ser disparatadas.
        Pois eu garanto-lhes que qualquer ideia que tenham tido e que tenham achado interessante não é, de modo algum, descabida. Quanto muito pode não estar totalmente correcta, mas quem sabe se não poderá vir a ser um bom ponto de partida para a verdadeira solução? Ou quem sabe se essa ideia não poderá, mais tarde, vir a inspirar outras teorias possivelmente mais próximas da verdade?... Mas, para que isso seja possível, uma coisa fundamental tem de acontecer: Elas têm que ser divulgadas!
        E é aí que entra o Pulsar. Este é um instrumento especialmente criado com essa finalidade, isto é, proporcionar um espaço de intercâmbio de ideias relacionadas com ciência em geral e física em particular, onde os alunos possam exprimir-se sem receios e expor à vontade as suas teorias e conjecturas, sobre algo que julguem importante revelar ao mundo, ou frisando algum aspecto que achem pertinente salientar em relação ao nosso curso de física tecnológica.
        Esta revista serve assim não só de meio para troca de informações entre os alunos mas também como meio de aproximação entre jovens que com vontade partilham uma mesma paixão avassaladora: A física.
        Nesse sentido é muito importante para nós que todos dêem o seu contributo e participem nos artigos a serem publicados.
        Não deixem, por favor, que a vossa vida no técnico se resuma a ir às aulas e estudar para os maçadores exames! Alinhem connosco para que possamos fazer deste curso algo mais entusiasmante, mais à nossa medida, e que igualmente proporcione o convívio entre os alunos dos diferentes anos.
        O mínimo que pedimos é que todos os alunos do curso, do primeiro ao quinto ano, mandem pelo menos um artigo por semestre para o Pulsar. Escrevam sobre aquilo que mais vos move por dentro no mundo da física, enviem-nos qualquer coisa que realmente vos desperte o interesse e vos fez ingressar num curso como este.
        Garanto-vos que tudo aquilo que escreverem, desde que seja minimamente aceitável, será o mais rapidamente possível publicado, e, claro está, com o vosso nome no final do artigo!
        Só precisamos mesmo é que saias do incógnito e que nos deixes ouvir aquilo que tens para dizer. Quem sabe se esta revista não poderá ser um bom ponto de partida para a tua futura brilhante carreira no mundo da ciência?


Adere!

        Como já tinha dito, este é uma revista sem fins lucrativos e, desta forma, todo o dinheiro que recebemos para o elaborar vem somente dos patrocínios que temos. Trabalhamos apenas pelo gosto à ciência e pela vontade de fazer algo mais por este curso.
        Como deves calcular uma revista não é uma coisa fácil de se organizar e isso requer não só trabalho e empenho por parte de todos os participantes, mas também um número suficiente de pessoas dispostas a colaborar naquilo que houver para fazer.
        Neste momento somos ainda muito poucos a assumirem essa responsabilidade e, como tal, pedimos-te que te juntes a nós no trabalho de elaboração de revista. Se todos contribuírem com um pouco da sua ajuda menos trabalho tem de fazer cada um, e tudo fica mais facilitado.

        Se quiseres colaborar na revista nós ficaremos imensamente gratos e tu não só irás aprender uma data de coisas novas como também ficarás a conhecer outros colegas que partilham o mesmo curso que tu e que te poderão dar indicações e conselhos importantes. Não precisas de ter nenhuma qualificação em especial, basta apenas que estejas interessado nesta iniciativa, o que, além disso, não te irá ocupar tempo em demasia dado que cada edição só sai, por enquanto, três vezes por ano.


Nota final

        A última edição do Pulsar foi lançada em Dezembro e esperamos ouvir notícias tuas e saber as tuas opiniões, dúvidas e sugestões.
        Agradeço-te desde já pela atenção prestada e, para terminar, peço o teu contributo na divulgação desta ideia ao maior número de estudantes possível. Fala do Pulsar aos teus colegas e amigos e ajuda-nos a angariar um publico atento que o faça sempre melhorar e crescer.

topo